Posts Tagged ‘Casamento’

h1

Terapia Eficaz

agosto 11, 2011


Brigas com o marido sempre deixaram Ana muito chateada. Ontem mesmo tiveram uma feia, mas hoje ela já está bem. As horas de terapia fizeram efeito.

Logo em seguida à briga, Ana enxugou as lágrimas e vestiu a sua clássica roupa de madame, fez carinho no cachorrinho e foi embora. Chegando ao Shopping ficou em dúvida se seria melhor passar no salão de beleza ou na loja de cosméticos. Decidiu pelos cosméticos. É melhor você pagar um pouco mais caro e poder levar a maquiagem para casa do que pagar caro e ter que deixá-la no salão. Satisfeita com sua decisão escolheu base, corretivo e pó, rímel, sombra, lápis e batom. Só o básico, que ela já tinha, mas não daquela marca. Agora não notariam a sua cara inchada de choro.  A make pedia uma roupa à altura e lá foi Ana em busca do vestido perfeito. Depois do vestido, comprou uma cinta para encolher a barriguinha e o quadril, afinal, precisava entrar no vestido que acabara de comprar. Para completar, foi à sapataria. Não se conteve e comprou três sapatos e uma bolsa de couro, estavam em promoção.  Além disso, trocou o celular, almoçou frutos do mar, e para encerrar escolheu um colar. Pronto, já bastava. Estava vingada, e a conta do brigão, estourada.

h1

O Dono do Mundo

junho 3, 2009

Anos atrás, quando o conheci, ele era magro, tinha o cabelo grande, a maior criatividade que eu já vi em uma pessoa e a habilidade de conquistar todas as meninas do colégio logo nas primeiras conversas.  Era o galã, mesmo não apresentando qualidades físicas diferenciadas.

Sempre conseguia o que e quem ele queria, mas nunca se apaixonou de verdade. Gozava, e como gozava, de plena liberdade. Não nutria sentimentos por ninguém, nem pelos seus sombras, amigos que o seguiam por todos os lados. Todos diziam: “Ih… Esse aí? Não casa nunca.” Ele, rindo concordava. “Não sou louco. Eu sou o dono do mundo!”

Hoje, me encontrei com ele em um restaurante. Estava mais gordinho, e parecia até mais feliz que naquela época. Ele me disse:

– Amor da minha vida, faz o pedido você. Afinal, hoje faz 15 anos que escolhi a minha prisão perpétua, particular e maravilhosa. Você, e só você.

algemas

 

Ele era o dono do Mundo. Agora, a dona sou eu. Bastou lhe dizer um Não. Ele nunca tinha ouvido um…

Ok, ok. Eu confesso. Foi muito difícil dizer aquele não. Não conte isso para ele heim!? É segredo.

 

 

—————————————————————-

Continuem contribuindo para a construção do desfecho dos Causos da Solteirona. Estou adorando as ideias e a participação dos leitores. Se você ainda não opinou, faça isso agora no post abaixo.

Um abraço.